quarta-feira, 16 de setembro de 2009

ACABOU!!!


E pronto acabou-se a ceifa. algumas toneladas de pêssego e de uvas depois estou quase como novo... perdi 10k!!!

a minha ausencia blogosférica, tem me pesado muito mais. o que me valeu foi a FESTA!

Havia 2 anos que não via a Atalaia. fiquei bem instalado, não bebi um caneco( a minha colega de tenda fê-lo por mim-beijinho xaina), e ajudei um pouquito os meus camaradas de Bragança.

O cheiro a carne assada começava pela manhã, entranhando-se no corpo suado e bem fumado pelo carvão incandecente.

O sorriso e simpatia do camarada Isidoro, a experiência de sábias mãos assim como a empatia e o espírito de camaradagem , foi uma boa forma de começar as manhãs.

Este ano, para variar, só bebi água... quem me conheceu , na e da festa ficou admirado. Coisas da idade e dos kilometros de estrada dura.

Como sempre acontece em todas as festas conheci mais gente. O pessoal do CAR, gente linda e determinada, a utopia das palavras( que os miudos do Algarve , gentilmente, encontraram-obrigado amigos), a lagartinha , o anónimo sec XXI com o quarteto de Alexandria, a GE , gente do Barreiro.

Reencontrei algum pessoal da Marinha Grande, o meu amigo Helder, o GRANDE Orlando (que me convidou de imediato a assistir à sua actuação, no palco de santarem), o Calimero e muitos outros.

Este ano para não variar, trouxe nova gente à festa. E , nada de admirar, pró ano voltam, e o que me deixou mais satisfeito, foi vir a saber que vamos poder contar com elas nas próximas eleições.

A FESTA! terminou ... já sinto saudades. vai-me valendo este espaço onde posso "estar" com o meu pessoal.

Espantosamente, este ano só vi 2 concertos: o Samuel(muito bem acompanhados tanto ele como eu) e o Zé Pedro dos xutos(no palco de santarém). Não fui à feira do livro, não corri o pavilhão central, não fui à bienal, estive no espaço internacional, estive com os miudos do Algarve( os charolas)... não estive com a mar sem sal, com a rosmaninho, não conheci o cheiro da ilha, o cravo de abril... mandei um abraço do vale ao Samuel...andei kilometros, e recolhi muitos sorrisos, muitos afectos, que só nesse espaço da Atalaia é possível recolher. Ouvi e senti a palavra camarada vezes sem conta. Foi a minha lufada de oxigénio, como sempre costuma ser.

Estou de volta ao vale, de baterias carregadas. estou de volta.

Era para deixar aqui um vídeo, mas como o meu blog não tem vindo a aceitar vídeos(sabe-se lá porqué) aqui fica um link:


abraço do vale

10 comentários:

Maria disse...

Eu andei kilometros na Festa, mas não fui a Bragança. E falhei o encontro na Emigração.
Quem sabe para o ano não nos encontramos... mas tem de ser combinado a uma hora conveniente para todos (ou quase todos).
Fiz pouco do que tinha previsto e muito de imprevisto...

Abraço

Lúcia disse...

Duarte - que bom saber-te de volta!
E a minha festa, este ano, foi outra. Não foi possível ir!
Gostei de te ler.
Um grande abraço

São disse...

esta não teve a minha presença...

è bom saber que regressou.

Abraço.

utopia das palavras disse...

Chegaste da ceifa, ceifa incessante que com todo o fulgor contunuarás a fazer, de sol a sol, todos os dias, na apanha dos afectos, da esperança, da força com que caminhas nas veredas, nos vales, na vindima com que fazemos a nossa luta! Incessantemente...viveremos!
Das muitas coisas boas que me aconteceram na Festa, a surpresa que os teus(nossos)amigos das Charolas me fizeram foi das mais bonitas...conhecer-te amigo, foi um momento que me deu muito prazer!

Um beijo

Meg disse...

Duarte,

Até que enfim!Voltaste!

E no entanto, eu cheia de inveja de todos esses momentos que recordas já com tanta saudade.

Agora, que estás aqui, não voltes a "abalar".

Um abraço

Ludo Rex disse...

Foi bonita a Festa, muito bonita.
Um Grande Abraço

Marreta disse...

Muito bem, também andei pelas bandas de Bragança (na Atalaia), onde pretendia mamar uma valente posta mirandesa, mas assustado pela bicha de 1 km fiquei-me pela vitela. Mas quanto ao tintol, não lhe perdoei...
No entanto, parece-me que os gajos andam a abusar um bocadinho nos preços e a refundirem-se na quantidade, ou será impressão minha?...

Saudações do Marreta.

duarte disse...

maria
pois o que planeamos fazer...a festa é e sempre será isso, um improvisar.pena não nos tenhamos encontrado.
abraço

lucia
que bom ter-te aqui. e que bom é ler-te. gostei da tua nova imagem.
talvez um dia nos venhamos a cruzar.
abraço

são
não sabes o que perdes... já fui para lá como socialista , apolítco, apoiante do psr, monteirista, santanista....e sempre me diverti imenso.
abraço

ausenda
o prazer foi todo meu, pena tivesse sido em final de festa.
abraço

meg
vou tentar . e obrigado por estares presente.
abraço

ludo
melhor do que isto só s...
abraço

marreta
perguntavas pelo duarte, mas só à hora de almoço.
qto aos preços, a qualidade tem dessas coisas.

Anónimo disse...

No próximo ano vou ajudar-te na colheta, perco 10K de forma útil e de graça! Pode ser ?
A Nossa Festa acabou, isso quer dizer que temos de cuidar bem de nós para lá estarmos na próxima, não é?
Um abracinho
Lagartinha de Alhos Vedros

Justine disse...

A Festa é sempre um local de encontros, de alegria, de descoberta, de vida inteira! Bom ter-te encontrado:))