domingo, 5 de julho de 2009

TENHO EM MIM
UM QUÊ DE TI
SOBRA-ME ESPAÇO
PARA PARTIR EM NÓS
NÃO PONHO A MÁSCARA
SOU CARNE E PELE D'ALMA
SOU DE TI UM ESPELHO
COM TOQUES E FRAGANCIAS
NÃO SOU MAIS DO QUE EU
EM TI RENASCENDO.....
abraço do vale

12 comentários:

utopia das palavras disse...

"Tenho em mim, um quê de ti..."
Basta tão pouco para se dizer tanto!Lindo de verdade o que li...de ti!

Beijo

Maria disse...

Gostei do poema.
"não sou mais do que eu em ti renascendo" é muito bonito...

Abraço

imelda disse...

Lindo..
Que esse espelho reflita sempre uma imagem benevola da beleza tão efémera.
Que Saudades dos "meus" Montes

São disse...

Lindo!

Gostei muito.

Feliz semana e com muito amor.

samuel disse...

Boa malha! Muito bonito!
No fim... há-de ser a beleza a salvar o dia!

Abraço

alex campos disse...

Altamente...

J.S. Teixeira disse...

Vejam o artigo relacionado com a promiscuidade entre Dinheiros público e Interesses privados no blogue O Flamingo.

Ana Tapadas disse...

Parece-me que te apaixonaste, amigo.
Poema lindo!
Bj

Ana Camarra disse...

Grande inspiração, amigo, grande mesmo.

beijos

duarte disse...

utopia das palavras
vindo de ti, A.,não posso deixar de sentir-me lisonjeado.obrigado.
abraço

maria
...e depois, morremos...para poder voltar a ver...
abraço

são
tem havido algum, com ódios de estimação à mistura. boa continuação de semana.
abraço

samuel
O BELO rodeia-nos, basta olhar e sentir.
abraço

alex
as vezes tão alto quanto um voo de uma fénix...
abraço

j.s. teixeira
já lá bou.
abraço

ana tapadas
vou-me apaixonando...devagar.
abraço

ana camarra
tenho de inspirar quando regresso à supercie...
abraço

e obrigado por passarem por aqui.

Lúcia disse...

E é tão bom renascer noutros olhos...:)
Abraço da serra

Dona Sra. Urtigão disse...

Muito bonito. Daquelas que dá inveja. Que gostaríamos de ter escrito...