sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

SAPATINHOS PARA PRENDAS


Já não tinha muito tempo, aproximavam-se rápidamente as 12 badaladas ... e cinderela corria, descendo as escadas do palácio.

"-raios que partam ,lá se foi o taco..."

pegou no sapatinho e atirou com ele,deixando-o ali extropiado num degrau...

O principe que estava a acabar de comer a suas passas,e a encher o bucho de champanhe, olhou para o lado... e não é que a tipa se foi embora, sem se despedir! Que porra hein,andou o gajo a dançar com ela , a contar-lhe as mais belas estórias que lhe ocorria, a dizer-lhe quantas divisões tinha o palácio , quantos carros tinha,e ...nada!

"-Só me saiem duques!" disse ele.

Na rua era um briol desgraçado, por isso nada de por o nariz lá fora.

Lá ao longe , um ruido estranho....sininhos? aproxima-se...renas a voar?...um trenó?

Está visto,era o pai natal...vestidinho a rigor(...do inverno).

"-Até os ricos andam pobres-exclamou ele-que raio de prenda vou eu aqui deixar?nada lhes faz falta!sempre posso deixar um kit de sapateiro, concertavam os sapatos e tornavam-se úteis para a sociedade!"

Nisto aparece a cinderela ,f-d-p...

"-passei horas a aturar as aldrabices, daquele pedante de merda,pisou-me duas vezes...tal era a borracheira...e ainda por cima não correu atrás de mim,quando saí a fugir...vou pó-lo como a salada"

O pai natal com o sapatito na mão,e o kit de sapateiro na outra...a tentar enfiar-lá a prenda...a calcá-la com os pés...-tem de caber ,pensava ele...de repente, é interrompido ,por uma magricela meia descalça.

"-você não vê que a embalagem não cabe!

-mete-te na tua vida!

-ó gordo,estás a esmigalhar o sapatino!

-e então? já estava estragado! e quanto a este reino....precisa de um sapateiro a sério!"

cinderela olhou pró cima das escadas,e nikles...nada de príncipe...estava frio, e tinha de voltar para casa...olhou para o lado...nem a porra de um taxi!...olhou para o outro...e viu ali umas renas e um trenó-deve ser do gordo, pensou ela,e se lhe pedisse uma boleia?... boa como sou , até se vai passar!

"-Ó menina ,precisa de boleia para algum lado? se ficar no meu caminho,não me custa nada!

(atrevidote o cota,pensou ela)

-Agredecia-lhe imenso!

-suba aí pró trenó,antes que apareça esta cambada de ricos , e me crave os brinquedos todos!"

então lá

entrou ela...e depois ele...e lá ficou ela, entalada entre o gordo e uma tábua!... aquilo(o trenó) começa a andar...e de repente.... levanta voo!

"-olhe lá ! Isto tem para-quedas?

-não é preciso...isto nunca falhou...nem falhará!!

-não é de fabrico chinês?

-não...

-anda muito?

-o bastante...

-até onde consegue voar?

-até ao fim do mundo!

-e isso demora muito?

-não...numa noite está feito...a menina quer dar uma volta?

-uma volta ao mundo...de borla?

-isso dos pagamentos...não se preocupe,pode pagar às pestações

-e os juros?

-não tem...

-poça! voçê é o pai natal ou quê?

-nem mais menina,sou o pai natal..."

E lá foram eles, a magricela, o gordo, as renas, o trenó (com os sininhos a chagar os ouvidos...mas pronto...é low cost) por este mundo fora ....deixando o sapateiro...perdão... o príncipe para trás!

duartenovale

12 comentários:

Ana Camarra disse...

Duarte

Achei sempre que a Cinderela fez um mau negócio, em vez do vestido de baile e de uma abobora/carruagem e um principe, mais valia ter pedido um apartamento, um smart e uma licenceatura.
Borrifava-se para o Principe, arranjava um emprego melhor do que esfregar soalhos e aturar a madrasta e respectivas filhas e curtia a noite, nas docas, que está cheia de principes...

Beijos

duarte disse...

ana
eheheh...podes crer!
abraço

fotógrafa disse...

rsrsrs...ó Duarte ainda não me tinha lembrado que a história da Cinderela podia ter acontecido numa noite de natal...
...e assim lá foi a tadinha dar uma volta, com o pai natal, sempre poupou uns euros, pois com a crise, não se pode olhar se se vai de trenó ou avião...rsrsrs
...e eu que não tenho férias há 3 anos...vou ver se o desgraçado passa por cá e me dá também uma boleia...nem que seja por uma noite...rsrsrs
abraço e bfds

duarte disse...

fotógrafa
há sempre um pai natal...e um principe...pronto e sapateiros tb
abraço e bom fds.não percas o sapatinho...

Lúcia disse...

Hilariante! Vou elegê-la a história de natal do ano!
:))))
Que não te cansem os dedos, Duarte:)

Abraço

poesianopopular disse...

Éi companheiro, só hoje consegui o teu link!
Pensei até que, não tinhas blog, mas oa visitar a ana Camarra vi o teu comentário, e clikei sobre a tua foto, para vos conhecer melhor e, eis que me aparece o teu link.
Gostei da tua criação da Cinderella, quem sabe se vai ficar para a história.
A esta hora já estás à lareira, pois aí deve estar -3ou4!
Abraço grande aquí de Palmela.

duarte disse...

lucia
obrigado por gostares.quanto aos dedos vamos ver como se portam.
abraço do vale

poesianopopular
sê bem vindo.não está muito frio estamos a dois graus.
quanto à cinderela e o pai natal viveram felizes e tiveram muitas renas...
fui ver um espectáculo de acrobatas chinêses...lindo...já tinha visto melhor ,mas pronto.
gostava de linkar o meu blog ao teu pode ser?
abraços do vale

Meg disse...

Duarte,
Já tinha lido ontem, à pressa, na diagonal, mas volto logo ao fim da tarde, com tempo para ler melhor e comentar.

Um abraço

poesianopopular disse...

Duarte
Estás à vontade companheiro, o teu blog já está na minha lapela, quanto ao resto faz o que te parecer melhor
Abraço grande

Meg disse...

Duarte,
Mas que "bela" história de Natal, um Natal com a Cinderela. Atribulada, mas muito bem conseguida.
Conseguiste baralhar a vida de todos os intervenientes, mas como a Cinderela ficou com o Pai-Natal, até tiveram muitas renas... TUDO ESTÁ BEM,QUANDO ACABA BEM.

Um abraço

duarte disse...

olá meg
foi a minha estorieta de natal...
abraço

Botelha-Menina disse...

duarte, o vermelho em acçao.
assim é que primo cuidado c as frieiras os dedos valem um bom final de noite.
um abraço do tamanho do mundo aqui da pequenita