terça-feira, 16 de dezembro de 2008

NOS HOSPITAIS


Natal dos hospitais....todos os anos a mesma estória.

Então hoje um canal televisivo resolveu transmitir o dia todo, o seu natal dos hospitais.

tania ribas de oliveira vestidinha de vermelho, o electrizado joão baião, jorge gabriel vestido como sempre e sónia araújo.

A sala estava decorada a preceito, era uma pequena sala onde cabiam poucos hospitais... a sala fora ,também ela, vítima da centralização...

As camaras ofereciam-nos quadros de meninos em cadeiras de rodas, como que a dizer: vês há quem esteja bem pior...E meus olhos voavam para dentro, não via nada mais do que imagems de pobreza,fome e doença...

De volta à realidade do meu pequeno ecran, via luzes ,cores e sorrisos...aqui e ali ,uma ou outra carinha laroca...aumentei o volume... e voltei a baixá-lo, para poder por palavras e música onde tinha deixado vazio...

pus então a mónica sintra a cantar a letra mais bonita, que nimguém lhe escrevera ou sonhara,

ao joão baião dei-lhe as deixas do macaco adriano,o jorge até o deixei falar desde que não falasse muito alto, a tánia manteve-se calada não a fossem confundir com o pai natal, a sónia devolvi-a ao manuel luis goucha ,ali , ao menos , limitava-se a sorrir...

Mas o natal, quando é? e para que servem estes programas televisivos? quanto custa uma programação daquelas? não seria possível canalizar esse dinheiro para quem de facto precisa?

E que tal um programa educativo em horário nobre, todos os dias, para ensinar solidariedade?

Não seria mais produtivo?mais barato?

Estou farto de hipocrisias...ALGUEM RIFOU O PEQUENO ECRAN?

abraços do vale

14 comentários:

Círculo Literário disse...

Qta hipocrisia já mesmo hein??...
Proincipalmente, agora nessa época do ano , em que todos viram Santos ... mas sabemos que não são bem assim!!!
Abraço@!

Anónimo disse...

Tens toda razão!
Passei aqui e aproveito para deixar um abraço
Lagartinha de Alhos Vedros

Ludo Rex disse...

Estamos todos fartos de hipocrisias... Basta!
Abraço

fotógrafa disse...

EU RIFEI!...não vi nada.
o slogan que sempre se ouve é que NATAL É QUANDO O HOMEM QUISER...ou por outra...PUDER!
também fico sempre "puta das calças" com estes nataizinhos...
ele é o dos hospitais...ele é das associações de velhinhos...ele de tudo, menos de solidariedade...
Numa terra onde se prima pelo consumismo...como é que há-de haver natal todos os dias, se os ordenados e pensões minimas, não dão nem para pagar as despesas inadiáveis?!?...
como é que esta gentalha das rádios e televisões, não têm vergonha de querer ganhar audiências à conta das desgraças dos outros?!?...
ai..ai...que pena que se tenha que repetir estas frases todos os anos, e que nunca mais vejamos a nossa gente passar natais felizes e contentes o ano inteiro...
abraço

Anónimo disse...

Detesto o Natal, para mim é mesmo a pior época do ano.
Chega-me a saudade em peso,a melancolia torna ainda mais cinzentos estes dias curtos e frios.
Trocava esta quadra pela que se vive entre o 25 de Abril e o 1ºde Maio, tão linda e que faz entrar em depressão os fachistas.
Adeus amigo, aqui fica o meu abracinho, lá te vou encontrando no sitio da Ana Camarra
Lagartinha de Alhos Vedros

utopia das palavras disse...

Não perco um segundo da minha vida, engolindo tanta farsa.
Tens toda a razão...!
Fica aqui a nossa indignação!!!!

Beijo

Zorze disse...

Duarte,

Os Hospitais precisam do Natal todos os dias. Infelizmente não só os Hospitais...

A Tânia Ribas, é mesmo uma coisa fofa.

Abraço,
Zorze

Ana Camarra disse...

Duarte

Eu gosto do Natal, mas não dos Hospitais, nem de plástico, nem da Solidariedade com Hora marcada, nem da caridadezinha, nem da popota...
Faço solidariedade todo o ano, no Natal para mim o importante é reunir mais que tudo os afectos, coloco muito carinho em tudo o que faço nessa época.
Quanto á TV é assim mesmo estes programas a armar ao desgraçadinho só custam os locutores e a produção, meia duzia de artistas pirosos que querem 'promover-se e já está.

beijos

poesianopopular disse...

Duarte
Que fazer?
Eles ficam convençidos que é assim que se resolvem os problemas das pessoas, que estão meses e anos esperando operações, consultas,sem dinheiro para pagar taxas moderadores nem para pagar medicamentos, mas, sabes tudo isto faz parte daquela "teia" de lacaios sustentada pelo capitalismo.
Abraço companheiro

duarte disse...

circulo literario
nesta época é tudo bonzinho...

lagartinha
pois sem dúvidas que do 25 de abril ao 1º de maio o espirito é mais festivo...e depois sinto aquele gozo especial de ver os reacionários todos de trombas.
e lá nos encontramos no sítio do costume.
abraço do vale

ludo
eu estou pela pontas dos cabelos...
abraço

fotógrafa
Eu vou rifando não me sai nada...
por muito que vire as antenas, as imagens estão sempre distorcidas.
E dou-me por feliz ,que aqui no vale não encaro a miséria como em muito s´tios presenciei...
Mas ficam as imagems gravadas.
um abraço

utopia das palavras
um abraço, e nunca deixemos de nos indignar...

zorze
O sofrimento estanpado nos rostos,as longas horas e dias de agonia à espera da morte...os nossos hospitais transformaram-se em salas de espera.
a tania deve ser um doce...e no natal vestidinha de vermelho...

ana
pois é isso...pôr carinho em tudo que fazemos o ano todo...é essa a atitude.
quanto aos artistas...f...que não há ninguém que os cale!
abraço

poesianopopular
Este mundo vive da miséria dos outros...a catarina furtado aufere um salário entre os 20000 e 25000€!
abraço companheiro

Entre "aspas" disse...

Plena razão,tal como tenho no meu blog, é uma festa consumista,de propaganda dos Massa Media,aos particulare tentarem esbater os seus erros com presentes topo de gama,enfim uma hipocrisia.
Gostei muito de passar por aqui..
Bjs Zita

duarte disse...

zita
seja benvinda.
gostei que gostasses.
pois há nesta propaganda
tudo menos mistério
só quiméras...
outros e abraço

Meg disse...

A paciência vai-se perdendo conforme o passar dos dias para o tal dia em que todos "temos de estar felizes"... É MENTIRA!
Tomara-me já em Janeiro para não ver mais palhaçadas, e ao mesmo tempo tanto desespero, com as pessoas a endividarem-se em nome da tal "solidariedade" e do frete das tais prendinhas da treta...
Não tenho mais pachorra, bolas!

Um abraço

marreta disse...

É a chamada caridadezinha, em vez da verdadeira solidariedade.
Como dizia um amigo meu já falecido: "É só cócó!"

Saudações do Marreta.